Contato (22) 9 9750-4132 - ID 88*136923 E-mail: blogdoprofessorarmando@gmail.com

teste

29 de novembro de 2014

Porto do Açu começa a operar no Rio de Janeiro e recebe primeiro navio.

O navio Key Light é carregado no Porto de Açu, no Rio de Janeiro, no sábado (25)


A Prumo Logística (PRML3) informou nesta terça-feira (28) que o Porto de Açu já está em operação no Rio de Janeiro. No último sábado (25), o navio "Key Light" foi carregado com 80 mil toneladas de minério de ferro no píer dedicado do Terminal 1. O carregamento marcou o início de operação do empreendimento. A embarcação, que chegou ao porto no dia 22, está atualmente a caminho da China."Este primeiro navio representa um marco histórico para o porto. Já temos vários clientes produzindo, mas o embarque da Anglo American é o primeiro realizado. Agora estamos focados em iniciar a movimentação de embarcações no Terminal 2 até o fim do ano", comemora Eduardo Parente, presidente da Prumo Logística.

Empreendimento era de Eike
O Porto do Açu era tocado pela LLX, empresa de logística do grupo de Eike Batista. Com a crise que se abateu sobre seu império no ano passado, Eike vendeu a LLX, e a empresa mudou de nome para Prumo.
O Porto do Açu está localizado em São João da Barra, no norte fluminense, e tem 17 km de píeres, que poderão receber até 47 embarcações simultaneamente. Ele tem um terminal offshore e um terminal onshore.


Uol São Paulo 28/10/2014.

8 de novembro de 2014

QUANTO CUSTA ESTUDAR MEDICINA.



Abaixo faremos um cálculo médio de gastos de um estudante de medicina, a fim de calcular o custo total dessa graduação e o investimento necessário para tornar-se um Médico.
Mensalidade: O primeiro fator a ser levado em consideração é a mensalidade da faculdade de Medicina, caso ela seja uma instituição de ensino privada. O valor médio da mensalidade é de R$ 4.000,00. Considerando os seis anos de graduação, o valor chega ao total de R$ 288.000,00.
Moradia: O gasto com moradia deve ser considerado caso o estudante precise mudar de cidade para estudar. Nesse caso, considerando uma cidade de médio porte, o gasto médio é de R$ 700,00 por mês, considerando que neste valor estão inclusas todas as despesas, como água, luz, internet, entre outros. Levando-se em conta os anos de graduação, o investimento é de R$ 50.400,00.
Alimentação: Caso o estudante more fora, haverá o gasto com alimentação que pode variar bastante, desde refeições em restaurantes oferecidos pelas próprias instituições, com preços mais acessíveis, até restaurantes tradicionais, onde o preço é um pouco mais elevado. Como valor médio estipulamos um gasto de R$ 30,00 por dia, com isso chegamos ao valor de R$ 10.800,00 por ano e R$ 64.800,00 durante toda a graduação.
Transporte: Em algumas cidades há a necessidade de utilizar transportes públicos para chegarem às salas de aulas. Nesse caso consideramos o gasto médio de R$ 6,00 por dia. Com isso, chegamos ao valor de R$ 2.160,00 por ano e R$ 12.960,00 durante toda a graduação.
Materiais de Estudos: Os livros de Medicina são, em geral, muito caros, porém esse gasto pode não ser necessário, tendo em vista que muitas dessas instituições oferecem uma boa biblioteca com grande acervo de livros e artigos científicos à disposição dos estudantes. Mas, caso seja a vontade do graduando, os gastos podem chegar a até mais de R$ 600,00 em um único livro.
Materiais de Trabalho: Outra preocupação dos estudantes é em relação aos equipamentos de trabalho e à necessidade de ter de comprá-los durante a graduação. Esses equipamentos são o jaleco, o estetoscópio, termômetros e aparelhos de aferir a pressão arterial. Os gastos com esses materiais não chegam a R$ 500,00 nos modelos mais básicos.
Conclusão: Com isso, podemos afirmar que o custo para estudar Medicina em uma instituição privada de ensino superior pode chegar a R$ 417.160,00 (trazendo este valor para o presente líquido) durante os seis anos da graduação de um estudante morando em outra cidade. Já em uma instituição de ensino pública, o valor chega por volta de R$ 129.160,00. Nestes casos desconsideramos os gastos durante as férias, viagens de fins de semana para a casa, além de outros gastos que podem acontecer durante toda a graduação e que aumentam consideravelmente esta conta.
Mundo Vestibular.

15 de outubro de 2014

PETROBRAS E PETROBRAX: DOIS PROJETOS DE EMPRESAS E DE PAIS.

A Petrobrás é de novo o centro do debate neste segundo turno das eleições presidenciais. Muita coisa está em jogo, inclusive conquistas e direitos da classe trabalhadora. Estamos diante de dois projetos políticos opostos, que colocam em xeque os rumos do país e da Petrobrás. Por isso, é fundamental que os petroleiros, principalmente aqueles que não estavam no mercado de trabalho nos anos 90, confrontem esses dois projetos e se posicionem.
Não faz muito tempo, a Petrobrás estava na lista de privatizações do governo do PSDB. Os tucanos quebraram o monopólio da empresa, entregaram 35% de suas ações ao mercado e  à Bolsa de Nova Iorque, sucatearam, fragmentaram e chegaram a privatizar parcialmente a Petrobrás, que teve, inclusive, o nome alterado para Petrobrax.
Tudo isso aconteceu entre 1995 e 2002, período em que os trabalhadores foram violentamente atacados. O governo do PSDB ocupou as refinarias com tanques do Exército, afundou a P-36, demitiu e puniu centenas de petroleiros, arrochou o salário da categoria, tentou acabar com a livre negociação coletiva, reduziu à metade os efetivos próprios e cortou diversos direitos dos trabalhadores
A partir de 2003, a Petrobrás saiu da agenda das privatizações, começou a ser fortalecida, voltou a crescer, descobriu o pré-sal e é hoje a empresa que mais investe no Brasil. Se antes as plataformas e navios eram comprados no exterior, hoje temos um programa de nacionalização de encomendas que gera empregos e renda no país.
Que Petrobrás você irá escolher nesta eleição? A que é a operadora única do pré-sal ou a Petrobrax?
Fonte: FUP  Federação única dos petroleiros.

20 de setembro de 2014

ACIDENTE FERROVIÁRIO EM PARIS 1895.

O acidente de trem que aconteceu na estação de Montpramasse em 1895 ficou marcado como o acidente mais espetacular que já aconteceu na França.
Uma locomotiva com excesso de velocidade no momento que se aproximava da estação, não conseguiu frear o trem e a locomotiva derrubou a mureta de proteção no fim da linha, atravessou o terraço, destruiu parte da fachada da estação e despencou de uma altura de dez metros. A única vitima fatal foi  Marie Augustine Aquilard dona de uma banca de jornal existente na calçada na época.
O museu mundo a vapor em Gramado conta toda historia com uma riqueza de detalhes impressionante.

28 de agosto de 2014

SINDIPETRO-NF COLOCARÁ URNAS NAS BASES PARA VOTAÇÃO NO PLEBISCITO POPULAR.

De 1 a 7 de setembro acontece no País o Plebiscito popular por uma constituinte exclusiva e soberana do sistema político.
Durante uma semana a população brasileira terá a oportunidade de se posicionar sobre a reforma política em nosso País. No Norte Fluminense os comitês estão se organizando e dividindo tarefas. O Sindipetro-NF irá colocar urnas em todas as bases de terra da Petrobras e nos aeroportos de Macaé, Campos, Cabo Frio e Farol de São Tomé, na cédula para votação haverá apenas uma questão: - Você é a favor de uma constituinte exclusiva e soberana sobre o sistema político?
Fique por dentro: O que é um Plebiscito popular?
Plebiscito popular é uma consulta na qual os cidadãos e cidadãs votam para aprovar ou não uma questão. De acordo com as leis brasileiras somente o Congresso Nacional pode convocar um Plebiscito. Apesar disso, desde o ano de 2000 os movimentos sociais brasileiros começaram a organizar Plebiscitos populares sobre temas diversos e qualquer pessoa independente do sexo, da idade ou da religião pode trabalhar para que seja realizado organizando grupos em seus bairros, escolas, universidades, igrejas, sindicatos, onde quer que seja para dialogar com a população sobre um determinado tema e coletar votos. O plebiscito popular permite que milhões de brasileiros expressem a sua vontade política e pressionem os poderes políticos a seguir a vontade da maioria do povo.
O que é uma constituinte? Constituinte é a realização de uma assembléia de deputados eleitos pelo povo para modificar a economia e a política do País e definir as regras, instituições e funcionamento das instituições em um estado como Governo. O congresso e o Judiciário por exemplo. Suas decisões resultam em uma constituição. A do Brasil é de 1988.
Sindipetro-NF.

5 de agosto de 2014

FAIXA DE GAZA

Faixa de Gaza é um território localizado na Palestina que fica entre Israel e Egito ao longo do mar mediterrâneo.
O território é conhecido por estar em constatante conflito, uma vez que é reivindicado pelas autoridades Nacionais Palestina como sua propriedade. Este território do sudoeste da Palestina é constituido por uma planice costeira que margeia o litoral metiterrâneo e estende em torno da cidade de Gaza. Abrange uma área de 365 Km² e tem cerca de 1,7 milhões de abitantes. A faixa de Gaza é um dos territórios mais povoados do planeta, não possui nenhum recurso natural e possui uma modesta industria textil, alimentar e cerâmica que foi muito afetada com os bombardeios Israelense durante os anos de 2008 e 2009. Apresenta pouca infaestrutura e a falta de agua é constante. Na faixa de Gaza está a própria cidade de Gaza tem palmeiras, tamarreiras e pomares, esta cidade já existia desde os tempos de Abraão e nela morreu o personagem Bíblico Sansão.
Após o desaparecimento do estado Árabe da Palestina , Gaza ficou sob adiministração Egípcia (1948) em 1967 os Israelitas ocuparam e a partir de estabelecimento de colonos acompanhada da espulsão em massa dos refugiados palestinos. Os conflitos na faixa de Gaza começaram logo após as eleições parlamentares palestina quando o partido Hamas conhecido por seus atentados e ações terroristas venceu as eleições e assumiram então a faixa de Gaza. Porem ela é atualmente controlada por Israel o que tem causado os conflitos. Faixa de Gaza é totalmente cercada por muralhas em todos os lados para separar os dois paises.

31 de julho de 2014

Incêndio sem vítimas na Bacia de Campos

A diretoria do Sindipetro-NF foi informada que por volta das 11h desta quarta-feira (30) correu um incêndio sem vítimas em PNA-1. No momento estava sendo realizado um trabalho de solda, isolada por uma manta, que acabou pegando fogo. 

Os técnicos de segurança a bordo conseguiram debelar o incêndio com extintores e encharcaram a manta com água. Acionaram o dilúvio e a brigada de incêndio não precisou atuar. O Sindicato vai buscar apurar os fatos com a categoria, mas segundo informações não houve vítimas.

Sindipetro-NF apura vazamento de óleo

O Sindipetro-NF está apurando junto aos trabalhadores informações sobre a ocorrência, nesta tarde, de um vazamento em uma linha de drenagem na plataforma PNA-1, na Bacia de Campos, por volta das 16h15. A produção está parada na unidade e em algumas das plataformas do entorno.

As informações iniciais dos trabalhadores dão conta de que chegou a haver vazamento de óleo no mar. Procurada pelo sindicato, a gerência de Segurança (SMS) da Petrobrás afirma que o vazamento foi de água oleosa e estaria controlado.

Fonte: Sindipetro-NF

9 de julho de 2014

Cientistas relacionam alta no número de terremotos à extração de petróleo

   Cientistas dizem que o recente aumento nas ocorrências de terremotos de pequena magnitude no Estado americano de Oklahoma provavelmente é resultado da alocação subterrânea de grande quantidade de águas residuais geradas pela extração de petróleo e gás.
   Tremores costumavam ser raros em Oklahoma. Antes de 2008, o Estado registrou apenas um terremoto por ano de magnitude 3 ou maior. Neste ano, já ocorreram 230 terremotos dessa magnitude, mais que o número registrado na Califórnia.
   "É um crescimento muito significativo", diz Katie Keranen, sismóloga da Universidade Cornell e principal autora de um estudo sobre os tremores de Oklahoma, publicado na quinta-feira passada na revista "Science".
  As descobertas se somam a um crescente volume de evidências de que vários tipos de atividades humanas de grande escala — da mineração de carvão à construção de barragens — podem ajudar a provocar terremotos. Na maioria dos casos, os processos geológicos são complexos e pouco compreendidos.
    No centro e no leste dos Estados Unidos, o número de terremotos saltou nos últimos anos, de acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos. A agência afirma que mais de 300 tremores acima da magnitude 3.0 ocorreram em três anos, entre 2010 e 2012, ante uma média anual de 21 para o período entre 1967 e 2000. Esses terremotos foram grandes o suficiente para serem sentidos, mas raramente causaram danos.
    Ao analisar dados de terremotos a partir de 1970, a agência verificou que a alta dos abalos sísmicos coincide com a injeção de águas residuais em vários lugares, incluindo os Estados do Texas, Colorado, Arkansas, Ohio e Oklahoma. Ela planeja divulgar um mapa de risco de terremotos provocados pelo homem, conhecidos como terremotos induzidos.

Bacia de Santos, do pré-sal, tem índice de vazamentos 400 vezes maior que Campos

    A atividade petrolífera na Bacia de Santos, responsável pela maior parte dos reservatórios gigantes do pré-sal, registrou índice de vazamentos de óleo 400 vezes maior do que Campos, bacia onde estão concentrados os poços mais antigos e boa parte da atual produção nacional, mostrou um estudo obtido com exclusividade pela Reuters.
     O alto grau de poluição na bacia onde está grande parte do pré-sal e a falta de transparência nos dados sobre vazamentos preocupa especialistas, no momento em que o Brasil se prepara para elevar de forma relevante a produção, com o desenvolvimento de áreas de grande complexidade técnica.
     Estudo da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), com base em dados de 2008 a 2012, indicou que a Bacia de Santos jogou no mar um litro de óleo para cada 33,3 mil litros de petróleo produzidos.
     Já a Bacia de Campos teve um litro vazado para cada 13,58 milhões de litros produzidos. A bacia, concentrada no litoral fluminense, é responsável hoje por 75 por cento do petróleo extraído no país, que ainda vem majoritariamente de reservatórios que não estão nas camadas do pré-sal.
    A média nacional de vazamentos foi de um litro de óleo vazado para cada 349,6 mil litros produzidos no período.
    O levantamento da Uerj foi feito com informações do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama) e considerou o despejo de qualquer óleo danoso ao meio ambiente, como petróleo, fluidos de perfuração, combustíveis e água oleosa, por toda a indústria de petróleo marítima.

4 de julho de 2014

ATITUDES PROIBIDAS NO TRABALHO EM EQUIPE.

A máxima de que nenhum homem é uma ilha, célebre na obra do poeta inglês John Donne, surgiu na Idade Média, mas continua mais válida do que nunca, sobretudo no ambiente profissional.
É que a capacidade de trabalhar bem em equipe tem sido uma das habilidades comportamentais mais valorizadas pelos recrutadores. Por isso perguntas com foco nesta competência são frequentes nas entrevistas de emprego
“É muito importante porque uma equipe ruim pode destruir uma empresa”, diz a consultora organizacional Meiry Kamia. Aumento de custos, erros constantes são alguns dos prejuízos ocasionados por uma equipe que não trabalha bem junta.
Pensando nisso, EXAME.com consultou especialistas para saber quais são os principais erros que os profissionais cometem e que podem comprometer todo o trabalho de uma equipe. Confira.
1-Ser inflexível e não transparente na comunicação. 2-Não alinhar o objetivo. 3-Comprometimento zero. 4-Falta de planejamento e de respeito a prazos. 5-Criticar um participante na ausência dele. 6-Desvalorizar o trabalho do outro. 7-Não assumir erros. 8-Ignorar as regras estabelecidas pela equipe. 9-Desequilíbrio emocional. 10-Não aceitar as diferenças.
Observação do editor do blog: Podemos verificar que atitudes positivas, (lembrando que estamos nos jogos da copa) feitas durante todo o trabalho com as equipes o resultado com certeza também será positivo.
Brasilllllllllllll.
Camila Pati. Exame.com.

3 de julho de 2014

Brasil sem Fronteiras é opção para quem deseja estudar fora do país

Alunos brasileiros de graduação, pós-graduação e de cursos técnicos também têm oportunidade de estudar no exterior e conhecer a cultura de outros países. O governo federal lançou, em 2011, o Programa Ciência sem Fronteiras para estimular os interessados que cursam graduação, pós-graduação ou cursos técnicos. Até o final do mês passado, cerca de 18 mil bolsas foram oferecidas, segundo o MEC (Ministério da Educação).
A meta do governo é oferecer 101 mil bolsas de estudo até 2015. No total, 75 mil serão oferecidas pelo governo federal, as demais contarão com o apoio da iniciativa privada. De acordo com o MEC, o objetivo é oferecer bolsas nas modalidades graduação-sanduíche, educação profissional e tecnológica e pós-graduação — doutorado-sanduíche, doutorado pleno e pós-doutorado.

Pelo programa, os brasileiros que participarem do Ciência sem Fronteiras poderão ainda fazer fazer estágio no exterior. As áreas mais visadas são as de ciência, tecnologia e inovação. A iniciativa é uma ação conjunta dos MCTI (ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação) e Educação , por meio de suas respectivas instituições de fomento, além das secretarias de Ensino Superior e de Ensino Tecnológico do MEC
Agência Brasil.

27 de junho de 2014

PRESIDENTA DILMA FORTALECE O BRASIL NO PRÉ-SAL


Na terça-feira, 24, o governo da presidenta Dilma Rousseff deu um importante passo para a retomada da soberania nacional sobre uma das maiores reservas de petróleo do planeta, que é o pré-sal brasileiro. O Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) autorizou a Petrobrás a explorar as reservas de óleo que excederem os cinco bilhões de barris que foram contratados em 2010 através de Cessão Onerosa feita pela União durante a capitalização da empresa. Trata-se de uma região, cujo potencial de produção pode ser superior ao do Campo de Libra: entre 9,8 bilhões e 15,2 bilhões de barris de óleo.
O mercado e as petrolíferas privadas queriam que as áreas excedentes fossem devolvidas à Agência Nacional de Petróleo (ANP) para serem licitadas. Mas a presidenta Dilma preservou o interesse nacional e contratou diretamente a Petrobrás para explorar essas reservas estratégicas, como prevê o Artigo 12 da Lei de Partilha. Em outubro do ano passado, a FUP e a Plataforma Operária e Camponesa para a Energia realizaram uma grande mobilização nacional para impedir o leilão de Libra, cobrando do governo que já utilizasse naquele momento esse dispositivo da Lei 12.351/2010.
Liderados pela FUP, os petroleiros realizaram uma greve sete dias, que virou símbolo de resistência e indignação contra a decisão equivocada do governo de dividir com as multinacionais o controle do maior campo de petróleo da atualidade. A luta não foi em vão. A pressão surtiu efeito e pela primeira vez nas últimas duas décadas, a Petrobrás voltará a ter o controle integral sobre áreas estratégicas de petróleo, que nos próximos anos deverão dobrar suas atuais reservas.
Diz João Antônio de Moraes, coordenador da Federação Única dos Petroleiros (FUP), e Vagner Freitas, presidente nacional da Central Única dos Trabalhadores (CUT).

17 de junho de 2014

Votorantim Cimentos tem vagas de estágio para estudantes de Engenharia e Arquitetura

     A Votorantim Cimentos está com vagas abertas para o Programa de Estágio Comercial. As oportunidades são para estudantes do último ano de Engenharia Civil, Engenharia de Produção, Engenharia Química, Engenharia de Materiais, Engenharia Metalúrgica, Engenharia de Minas, Engenharia Mecânica e Arquitetura, que tenham mobilidade e disponibilidade para mudança, em caso de efetivação. Os interessados devem se inscrever pelo site: www.99jobs.com/votorantim/jobs. Segundo a empresa, ter Inglês avançado é um diferencial.
A Votorantim Cimentos tem vagas de estágio no Rio     O programa tem como objetivo capacitar e desenvolver estudantes com potencial para futuras posições na empresa. Os estagiários poderão se desenvolver durante o Programa por meio de atividades como acompanhamento e apoio da rotina dos consultores comerciais, participação em projetos e treinamentos formais. O prazo para inscrições vai até dia 30 de junho. A Votorantim Cimentos oferece ao estagiário como benefícios bolsa auxílio, assistência médica, vale transporte e vale refeição.

Justiça aprova plano de recuperação judicial da OGX, de Eike Batista

    A Justiça aprovou o plano de recuperação judicial da OGX, nesta sexta-feira (13). Isso quer dizer que a empresa petrolífera de Eike, que mudou o nome para Óleo e Gás Participações, conseguiu negociar uma forma de pagar as dívidas e arrumar as contas – e a Justiça concordou com o plano apresentado.
    A proposta deve ser cumprida em até 2 anos – período durante o qual o administrador judicial vai fiscalizar a administração da companhia.
Na decisão, o juiz da 4ª Vara Empresarial Gilberto Clovis Faria Matos diz que é papel do juiz aprovar o plano após a aprovação dos credores. O plano de recuperação da empresa foi aprovado pelos credores da empresa no dia 3 de junho.
    A proposta prevê três operações principais. A primeira é que dívidas de US$ 5,8 bilhões sejam convertidas em ações "representativas de 25% do capital social da OGX após sua reestruturação". Também serão emitidos US$ 215 milhões títulos (debêntures) com garantias que dão super prioridade de pagamento e serão convertidas em ações, representando 65% do capital social da OGX após sua reestruturação.
    Para os acionistas atuais, serão emitidos títulos equivalentes a 15% do capital social da OGX após sua reestruturação, considerando um preço de emissão baseado no valor de avaliação da OGX após sua reestruturação em US$ 1,5 bilhão.
Justiça acompanha credores

Balcão de emprego em Macaé com mais de mil vagas.

        

        Prefeitura de Macaé, através da Secretaria de Trabalho e Renda, oferece para esta semana 1.369 vagas de empregos para os profissionais que procuram por uma colocação no mercado de trabalho. A secretaria realiza a intermediação das vagas de emprego entre as empresas e os trabalhadores.

         Os interessados devem comparecer na Central do Trabalhador de Macaé (CTM), localizada na Rua Dr. Télio Barreto, 28, no Centro, levando os seguintes documentos originais: CPF, Identidade, Carteira de Trabalho, Título de Eleitor, comprovante de residência e Registro Profissional (caso tenha). Os telefones de contato para mais informações são: (22) 2796-1255, 2796-1226. Vale lembrar que as vagas podem ser preenchidas a qualquer momento.

       Além da captação das vagas nas empresas, a CTM realiza diariamente o cadastro dos trabalhadores que estão em busca de uma colocação no mercado de trabalho. O serviço é gratuito e os candidatos dentro do perfil solicitado recebem encaminhamento imediato.

        A Secretaria de Trabalho e Renda também faz a emissão da carteira de identidade (primeira e segunda vias) 1ª via – original e cópia da certidão de nascimento ou casamento (opcionais CPF e PIS/PASEP); 2ª via – Duda pago pelo banco Bradesco, certidão de nascimento ou casamento, (opcionais PIS/Pasep e CPF); cadastro de jovens (em cumprimento da Lei da Aprendizagem 10.097/2000, documentos necessários – carteira de identidade, CPF, carteira de trabalho e declaração escolar; cadastro para vagas de Estágio (Lei 11.788/2008), documentos necessários – carteira de identidade, CPF, carteira de trabalho e declaração escolar.

4 de junho de 2014

RELATÓRIO DA OIT (ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO) MOSTRA QUE 21 MILHÕES DE PESSOAS NO MUNDO AINDA SÃO VÍTIMA DE TRABALHOS FORÇADOS.

Segundo relatório da OIT 21 milhões é o dobro da população de Países como Portugal, Bélgica e Suécia. O lucro obtido com este tipo de mão de obra é estimado em 150 milhões de dólares, três vezes superior ao previsto inicialmente.
O documento também destaca que dois terços desse montante, 99 bilhões, saem da exploração sexual comercial e 51 bilhões, da exploração com fins econômicos ( nos trabalhos domésticos, na agricultura e demais atividades econômicas).
Registrou o portal da revista Brasil Atual.




O trabalho forçado é nocivo para as empresas e para o desenvolvimento, mas sobretudo para as vítimas. Este relatório imprime novo caráter de urgência aos nossos esforços para erradicar o quanto antes esta prática altamente rentável, mas fundamentalmente nefasta.
Afirmou Ryder à RBA.
Os dados da pesquisa são de 2012, e mostram que os setores econômicos que mais obtêm lucros em razão da exploração de mão de obra forçada são a de construção civil, industria, mineração e serviços.
Juntos, estes setores tiveram lucros de 34 bilhões de dólares em virtude desta prática. No Barsil, a mentalidade escravocrata ainda continua a ser um entrave para combate mais efetivo a este tipo de crime. A despeito de toda a ação Ministério do Trabalho e da  Política Federal, que têm libertado com frequência trabalhadores em condições análogas à escravidão.
Ainda a uma cultura mandonista que precisa ser superada.
Jornal nascente Sindipetro-NF.

2 de junho de 2014

Aumenta a Geração de Empregos na Bacia de Campos

      Três novas Unidades de Manutenção e Segurança (UMS) entraram em operação, na Bacia de Campos.
     Cada uma dessas unidades de produção provoca impacto no mercado de trabalho das cidades que fazem parte da área de abrangência da Bacia de Campos. Cada nova UMS está associada a uma série de campanhas de revitalização, que demandam mão de obra especializada, materiais e insumos para a execução dos serviços, preferencialmente obtidos na região.
   Elas podem ser descritas como plataformas de serviço que se conectam às unidades de produção, através de uma rampa de acesso.
Essas unidades são equipadas com oficinas mecânicas e elétricas, guindastes, almoxarifados, áreas de pintura e manutenção de peças e equipamentos, além de alojamentos para todos os profissionais que executarão os serviços.
   As funções mais requisitadas têm atuação nas áreas de mecânica, elétrica, manutenção de peças e equipamentos, hotelaria e movimentação de cargas, com destaque para as atividades de manutenção, caldeiraria e pintura industrial.
   As Unidades irão se juntar a outras quatro que já operam na Bacia de Campos: Cidade de Arraial do Cabo, Cidade de Quissamã, Cidade de Casimiro de Abreu e Cidade de Carapebus. Sua atuação é balizada pelos nossos princípios operacionais do segmento de exploração e produção, com foco na integridade, confiabilidade e segurança, para as pessoas, as instalações e o meio ambiente.

Unidades de Manutenção e Segurança em números

UMS Cidade de Cabo Frio
Ano de construção: 2013
Comprimento total: 137,5m
Largura: 81 metros de boca
Força de trabalho por turma: 618 profissionais
UMS Cidade de São João da Barra
Ano de construção: 2013
Comprimento total: 118m
Largura: 70m
Força de trabalho por turma: 500 profissionais
UMS Cidade de Araruama
Ano de construção: 2014
Comprimento total: 84m
Largura: 32m
Força de trabalho por turma: 431 profissionais

Construção naval está em alta, mas falta qualificação dos profissionais

      Para continuar crescendo, empresários preparam os próprios trabalhadores

    Pelo menos um setor da economia brasileira pode se orgulhar de apresentar números chineses de crescimento: o naval. Apesar da queda de investimentos após o boom que a descoberta do pré-sal gerou nos últimos anos, o mercado naval continua em alta. Empresas de Navegantes e Itajaí são as principais beneficiadas. Com crescimento acima de 10% ao ano, a maior dificuldade para os estaleiros continua sendo mão de obra qualificada. A solução foi a própria indústria preparar os trabalhadores, que vêm de regiões cada vez mais distantes.

    Em 2002, quando abriu um pequeno estaleiro em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, o ex-pescador Marcelo Zenóbio só tinha cinco funcionários. Ele lembra que teve que meter a “mão na massa” em várias ocasiões, mas valeu a pena. “O nosso primeiro bloco flutuante pesava 20 toneladas, eu ajudei a soldar, pintar etc. Hoje produzimos 14 embarcações e estamos nos preparando para construir dois diques de 2.000 toneladas. Serão os maiores do Brasil”, contou o proprietário do estaleiro Zemar.

    O estaleiro conta com 200 funcionários atualmente, sendo que 150 estão em Navegantes, onde Marcelo escolheu para fixar a empresa há seis anos. “Já conhecia essa região e lia muito sobre o crescimento naval daqui. Por isso, montamos a parte industrial toda aqui em Santa Catarina. Em Angra dos Reis ficou apenas um negócio de locação de embarcações. E aqui deu tão certo que devemos abrir um novo estaleiro, este em Itajaí, até o final do ano”, comentou.

“Como todo bom mineiro, gosto de ficar perto do mar”, brincou Marcelo, que também foi pescador e mergulhador profissional no Espírito Santo antes de entrar no setor da construção naval. “

   Sobre a região que ele optou para ficar instalar a parte industrial do estaleiro, Marcelo elogia o desenvolvimento em algumas áreas, mas critica os atrasos para conseguir licenças ambientais. “Para construir esta empresa, eu tive que entrar na Justiça, pois a liberação da licença de operação estava com mais de um ano de atraso. O próximo que estamos construindo está no mesmo caminho”, afirmou.

Setor de Óleo e Gás: são muitos os candidatos e poucos os profissionais preparados

        O que torna o setor de petróleo e gás tão atraente, além do glamour de pertencer a uma verdadeira casta de profissionais notáveis, são os generosos salários. Variam de R$ 2 mil (para os profissionais de suporte, sem muita especialização) até R$ 50 mil (para os engenheiros supergraduados, especialistas em áreas específicas e complexas do processo industrial).

        A lei de mercado é implacável: se falta mão de obra qualificada, os salários explodem. A consultoria Hay Group calcula que a política de benefícios já inclua salários 50% a 70% maiores do que os pagos em outros setores da indústria em geral.

Importante lembrar que não faltam candidatos. O que falta é o profissional preparado.

Incêndio deixa seis feridos em plataforma na Bacia de Campos

        Brigada de incêndio conseguiu debelar o fogo quarenta minutos depois do início 
       Um incêndio nas proximidades do tanque de água, no Cellar Deck da Plataforma PNA-1 (Namorado 1), deixou feridos seis trabalhadores da OOG, empresa responsável pela pintura da plataforma. O incêndio iniciou nesse sábado (31/05), às 17h12, durou aproximadamente 40 minutos e foi debelado pela atuação automática do sistema de dilúvio, segundo informações da gerência de SMS da UO-BC.

       A produção da plataforma está interrompida e a brigada de incêndio da plataforma foi acionada. PNA-1 está realizando reformas e a UMS São João da Barra está interligada.

      Ainda de acordo com informações da Petrobras, quatro vítimas sofreram queimaduras de primeiro grau, uma apresenta sintomas de intoxicação e outra torceu o tornozelo. Todos os trabalhadores eram pintores e estavam em atividade na hora do acidente.

      Este é o segundo incêndio com vítimas em menos de seis meses na UO-BC. Em 26 de dezembro do ano passado um incêndio no convés principal da P-20 feriu dois trabalhadores.

    O sindicato está acompanhando todas as informações e vai apurar o relato dos trabalhadores da plataforma sobre as circunstâncias do incêndio de origem ainda desconhecida. Um representante do sindicato participará das investigações como garante o ACT 2013/2015.

14 de maio de 2014

Wilson Sons vai construir 2 embarcações para Petrobras

        A Wilson Sons comunicou, em nota, que a subsidiária Wilson Sons Ultratug Offshore (WSUT), no qual detém 50% de participação acionária, foi informada pela Petrobras que, como resultado da sexta rodada do Programa de Renovação da Frota de Apoio Marítimo, obteve contratos de afretamento de dois Platform Supply Vessels (PSVs), com deadweight de 4.500 toneladas por um período de seis anos, com possibilidade de renovação por igual período.
      As duas embarcações serão construídas no estaleiro da Wilson Sons, no Guarujá (SP), e têm a data limite de entrega até o ano de 2017. Além destas, a Wilson Sons, em conjunto com seu parceiro Remolcadores Ultratug, tem encomendado outros três PSVs junto a um estaleiro no exterior.
"Estes contratos solidificam a estratégia da companhia em atender à demanda impulsionada pelo crescimento da indústria de óleo e gás no Brasil. Atualmente, a frota operada pela Wilson Sons Ultratug Offshore é composta por 19 embarcações de apoio offshore, todas em contratos com a Petrobras", informou a companhia, em comunicado enviado nesta segunda-feira, 5, à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).